Notícias

16 janeiro 2017

Comércio de barbatanas de tubarão se torna crime em Rhode Island

 

No estado norte-americano de Rhode Island, conhecido popularmente como ‘Ocean State’ em referência a suas diversas baías, a comercialização de barbatanas de tubarão se tornou crime.

A lei, que entrou em vigor em 01 de janeiro, tornou ilegal a posse de barbatanas de tubarão, exceto para uso em pesquisas científicas ou consumo ordinário da carne do animal.

Infratores podem sofrer multa de até $1,000 ou até mesmo prisão, e detentores de licença comercial ou recreacional podem tê-las suspendidas ou revogadas.

Rhode Island é o 11º estado estadunidense a banir a venda de barbatanas de tubarão, seguindo estados como Nova York, California, Washington, Oregon e Texas. O Havaí foi o primeiro a banir esse tipo de comércio, em 2010.

“Apesar de não acreditar-se haver um amplo mercado para barbatanas de tubarão em Rhode Island, a lei serve para aumentar a conscientização acerca da prática de shark finning – pesca de barbatana de tubarão – e do dano ecológico que isso causa.” Todd McLeish, do The Independent, em tradução livre. 

Como assinalou a organização Oceana, o shark finning, ou seja, a pesca em si das barbatanas, é ilegal em águas americanas desde 2010. Mas mesmo assim tubarões continuam sendo comprados e vendidos pelos Estados Unidos.

A organização apoia uma proibição nacional da compra e venda desse tipo de produto, que segundo a mesma traria uma redução na comercialização internacional, além de reforçar a já existente proibição do shark finning e o status dos EUA como líder na conservação de tubarões.

 

O que é Shark Finning

A demanda por barbatanas de tubarão vem primariamente de seu uso numa sopa que é considerado item de luxo em algumas cozinhas asiáticas, estando presente também em restaurantes de países que contam com uma significativa população oriental, como Canadá e Estados Unidos.

Shark Finning é o ato de cortar essas barbatanas e jogar o corpo mutilado do tubarão de volta ao mar, ainda em vida, onde ele irá agonizar até a morte.

Um quilo de barbatana pode custar entre US$200 e US$700 e um prato da sopa de barbatana custa cerca de US$100 em Hong Kong.

 

O Finning no Brasil

Segundo a Isto é, o Brasil está entre os 20 países que mais capturam tubarões. A pesca aqui é permitida, exceto para espécies que correm risco de extinção, como o tubarão-baleia.

Existe, entretanto, uma portaria do Ibama que determina que o peso das barbatanas não pode ultrapassar 5% do total de um lote de carcaças. O problema é que é extremamente difícil fiscalizar todas as embarcações, o que torna essa regra pouco eficaz.

Para o biólogo Fábio Motta em entrevista à ‘Isto é’, o massacre causa danos severos à vida marinha. Ele explica que, ao retirar o animal de cena, ocorre um “boom” no número de indivíduos de outras espécies, o que, por sua vez, ameaça a existência de outros seres abaixo dele na cadeia alimentar.

Segundo a Oceana, no mundo inteiro tubarões são mortos em média 30% mais rápido que se reproduzem, o que faz com que quase uma a cada quatro espécies de tubarão esteja ameaçada de extinção.

 

shark_fin_ban_announcement_brochure_final_low-res

shark_fin_ban_announcement_brochure_final_low-res2